STORYTELLING: AS HISTÓRIAS QUE SE VENDEM SOZINHAS

Storytelling

STORYTELLING: AS HISTÓRIAS QUE SE VENDEM SOZINHAS

Contar histórias faz parte da humanidade desde seus primórdios. Das cavernas pintadas para bíblia escrita, o que mudou foi a forma, mas nunca a essência. Isso porque passar conhecimento e informação, de geração em geração, por meio de boas histórias, é o que fazemos de modo natural. Mas como tudo nesse plano de negócios, há um meio de fazer isso de forma criativa, única e com resultados fortes. Apresentamos a prática do Storytelling para você guinar seu blog e suas vendas.

 

O que é STORYTELLING?

O termo Storytelling significa, em tradução livre do inglês, contar histórias. E, embora pareça redundante, ele diz exatamente o que é: a prática de contar histórias. A grande diferença é que, atualmente, esse é um excelente meio de dialogar com os consumidores e/ou clientes de seu empresa.

É importante ressaltar que qualquer meio pode ser utilizado, no âmbito digital, para contar histórias criativas, autênticas e motivadoras. No entanto, é importante pensar que, com a vida dinâmica que todos temos, os meios multimídias – como posts com vídeos, por exemplo – atraem 3x mais que os com apenas textos. Essa é uma boa dica para você começar a usar o Storytelling em sua empresa.

 

Para que serve?

O Storytelling proporciona a criação de um relacionamento com seus consumidores, ou usuários, por meio de histórias que vão sendo contadas, gerando uma ligação entre o seu negócio e seus clientes. A intenção dessa estratégia de marketing é que eles se sintam comovidos e conectados com ela.

A prática é traduzida por um considerável aumento de vendas em todos negócios que já iniciaram sua ativação. Algumas pesquisas indicam, inclusive, que boa parte das pessoas “passam os olhos” na web ao invés de ler palavra por palavra e, o conceito de Storytelling, pode fazer seu público-alvo olhar seu negócio de outra forma.

 

Como colocar em prática

O fato de você mostrar que entende o que o outro passa, passou ou conhece alguém que tenha passado, atinge a credibilidade do consumidor sem “forçar a barra”. Muito pelo contrário, a empatia define que você é a melhor opção do mercado e, isso, pode transformar você em referência.

Existem algumas dicas para destacar seu conteúdo, como o enquadramento. Pense em títulos fortes (que não estejam batidos), tente colocar a mensagem principal da história em destaque (assim fica mais nítido e faz com que o indivíduo tenha vontade de entender como chegou lá). Ter uma marca da empresa bem construída, também, faz toda diferença – temos prática nisso, sabemos o quanto funciona bem.

Marcas que criam personagens, ou se definem como um, na hora de se apresentar tem uma recepção de mercado muito maior. E, lembre-se: introduza conteúdos multimídias! Você pode não ter uma estrutura ou planejamento que auxilie na criação dessa prática, mas é para isso que estamos aqui. Se você quer elevar seus resultados, tornando-se uma referência positiva no seu segmento, nós fazemos acontecer. Entre em contato conosco e seja mais que uma empresa; seja uma referência.

No Comments

Post A Comment